Saiba tudo sobre o tema!

O flatsharing, termo em inglês que quer dizer “moradia compartilhada”, foi muito popular na década de 1970 nos Estados Unidos por conta do movimento Hippie. Ao longo dos anos a prática caiu em desuso e a tendência até o começo dos anos 2000 foi de queda.

Nos últimos anos, a moradia compartilhada ou outros tipos de residência tem se tornado cada vez mais frequentes. O conceito de flatsharing vem sendo utilizado com mais frequência por estudantes, que o aplicam em suas repúblicas universitárias.

Apartamento com área comum de estudos e trabalho.

Apesar de ser mais comum no meio estudantil, jovens profissionais também começaram a compartilhar suas residências, a fim de reduzir custos e, principalmente, morar mais próximos de seus locais de trabalho.

Coliving

Uma tendência muito forte nos últimos anos é o coliving, que vem sendo aplicado em novos projetos arquitetônicos de condomínios residenciais, onde existem áreas comuns que oferecem serviços como lavanderia, espaço de coworking e academia, contribuindo para a redução de custos dos moradores.

Em grupo é mais fácil

Profissionais e estudantes que se mudam de sua cidade natal encontram dificuldades de adaptação parecidas, e ambos podem se beneficiar de uma moradia coletiva para minimizar este primeiro impacto e curtirem mais rápido sua nova realidade.

Para estudantes, o senso de pertencimento é ainda mais relevante, pois essa nova jornada que se apresenta na vida do jovem, quando acompanhada de boas amizades e uma forte cultura que pode ser criada em um ambiente de república universitária, só tem a contribuir e aumentar o engajamento neste período importante de sua vida.

Seja estudante, ou não, procure seu próximo lar na Domuz!

Artigos relacionados